quinta-feira, 13 de setembro de 2012

1900 - JOGOS OLIMPICOS DE PARIS


Feira Mundial faz Olimpíada de cinco meses de duração passar praticamente despercebida
Após a realização da primeira Olimpíada, em Atenas-1896, o Barão de Coubertin pôs em prática a ideia de realizar os Jogos a cada quatro anos. Como presidente do Comitê Olímpico Internacional, o francês escolheu Paris para sediar a competição. O rei George 1º, da Grécia, tentou, no início, que Atenas se tornasse a sede do evento novamente em 1900, mas depois desistiu do intento.
Diferentemente dos primeiros Jogos, quando a população de Atenas participou com entusiasmo de todos os eventos, a Olimpíada de 1900 passou despercebida para os parisienses, principalmente por causa da falta de informação e organização. Além disso, os Jogos concorreram como coadjuvantes diante de outro evento: Paris se preparava para organizar uma grande Feira Mundial (atual Expo), tendo a Torre Eiffel como porta de entrada da exposição industrial e tecnológica.
O acúmulo de eventos fez com que os Jogos Olímpicos acabassem sendo disputados em longos cinco meses. Para piorar e aumentar o desinteresse do público, o programa era muito confuso. O tiro, por exemplo, teve provas realizadas simultaneamente na Ilha de Seguin (a oeste de Paris), no polígono de Tiro de Vincennes e no campo de Tiro de Satory, perto de Versailles.
As péssimas condições das instalações não permitiram grandes façanhas esportivas. No atletismo, as provas foram realizadas no Racing Club da França, onde as pistas eram verdadeiros pântanos e os martelos enroscavam nos galhos das árvores. O campeão do lançamento do disco (o húngaro Rudolf Bauer) fez três fortes lançamentos que caíram no meio do público. Os esportes de quadra foram relegados a salões insalubres. A natação foi disputada no rio Sena, sem que, em certas ocasiões, tenha-se pensado em interromper o trânsito fluvial.
Jogos apagados demais
Outro fato lamentável na organização foi a cerimônia de abertura, que acabou nem acontecendo. O presidente da França, Emile Loubet, fez apenas um breve discurso antes das provas da ginástica.
Nem mesmo a entrega das medalhas aos vencedores foi motivo de festa. Grande parte deles não recebeu suas medalhas, mas, sim, pequenos presentes, como pratos, guarda-chuvas ou carteiras. Alguns tiveram que esperar até 1912 para ganhar as respectivas premiações.
A presença de mulheres nos Jogos (em Atenas-1896 só participaram homens) causou uma grande polêmica no meio intelectual. O célebre escritor Emile Zola defendeu a participação do então "sexo frágil", porém alguns literatos conservadores desaprovaram a inclusão das mulheres.
No contexto esportivo, a França, como era esperado, saiu-se como grande vitoriosa nos Jogos de Paris-1900. Como cerca de metade dos 997 competidores eram franceses, o país-sede terminou em primeiro lugar no cômputo geral de medalhas. No total, o país anfitrião conquistou mais que o dobro de pódios dos Estados Unidos: 101 contra 48.
Uma inovação nos Jogos de Paris-1900 foi a estreia oficial dos esportes coletivos. O futebol, o polo aquático e o rúgbi entraram pela primeira vez na Olimpíada e acabaram permanecendo no programa.
 Fonte: uol.com.br
QUADRO DE MEDALHAS
 

Classificação de 1900
País
Ouro
Prata
Bronze
França
26
41
34
101
Estados Unidos
20
14
14
48
         Reino Unido
15
6
9
30
Times mistos
6
3
3
12
Suíça
6
2
1
9
Bélgica
5
5
5
15
Alemanha
4
2
2
8
Itália
2
1
0
3
Austrália
2
0
3
5
10º
Dinamarca
1
3
2
6
Hungria
1
3
2
6
12º
Cuba
1
1
0
2
13º
Espanha
1
0
0
1
Luxemburgo
1
0
0
1
15º
Áustria
0
3
3
6
16º
Holanda
0
2
3
5
Noruega
0
2
3
5
18º
Índia
0
2
0
2
19º
Boêmia
0
1
1
2
20º
Canadá
0
0
1
1
México
0
0
1
1
Suécia
0
0
1
1

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário